Sonheria Dulca

De pai para filhos, netos e bisnetos…um sonho de herança!

Por Sueli Lafratta

 

A quarta geração de confeiteiros italianos confirma o talento e espírito empreendedor.

O cliente escolhe o sabor e o sonho é recheado na hora, com a ajuda da máquina.
O cliente escolhe o sabor e o sonho é recheado na hora, com a ajuda da máquina. Foto: Divulgação.

A Sonheria Dulca é uma empresa jovem. Porém, carrega o DNA da italianíssima Confeitaria Dulca, famosa doceria paulistana fundada há 51 anos pelo bisavô das irmãs Roberta (confeiteira) e Isabella Ferraro (chef), criadoras da Sonheria, em 2014. Na fábrica da doceria, Roberta – depois de cursar confeitaria na Itália durante dois anos – passou a desenvolver novas versões para os requisitados sonhos de baunilha. Desta experiência, nasceu a Sonheria Dulca, que participará do 1° Festival da Coxinha e do Sonho, em 19 de junho, oferecendo sonhos

Além do tradicional baunilha, a Dulca oferece os sabores doce de leite, gianduia, brigadeiro, beijinho e geleia de goiaba.
Além do tradicional baunilha, a Dulca oferece os sabores doce de leite, gianduia, brigadeiro, beijinho e geleia de goiaba. Foto: Divulgação.

recheados, na hora, com os sabores tradicional (baunilha), doce de leite, gianduia (chocolate com avelã), brigadeiro, beijinho e geleia de goiaba.

Estimulada pela Copa do Mundo de 2014, Roberta imaginou vender sonhos na porta dos estádios, com uma bicicleta. O irmão engenheiro, Salvatore Fortunato Ferraro, deu forma a um triciclo para a empreitada, que só entrou em operação no final daquele ano, quando dois novos sócios se uniram ao time dos irmãos: Norberto José da Costa Neto e Guilherme de Biagi Pereira.

Hoje, os cinco administram duas lojas em São Paulo (uma na rua Bela Cintra, 2023, e outra no Shopping Cidade Jardim), além de quatro bicicletas que circulam pelos eventos gastronômicos da cidade. “Nossa empresa começou exatamente nesses eventos, e o contato com o público e sua reação ao consumir nosso produto foram os fatores que mais nos motivaram a investir na empresa e abrir nossa loja”, Salvatore conta.

 

Frota de bikes dos sonhos

A ideia da bike dos sonhos surgiu na Copa de 2014, mas ficou famosa em frente de uma loja.
A ideia da bike dos sonhos surgiu na Copa de 2014, mas ficou famosa em frente de uma loja. Foto: Divulgação.

Tudo começou quando a bicicleta foi instalada na frente de uma loja para comercializar os doces durante um dia. O sucesso foi tanto que a bike dos sonhos ficou ali por quatro dias e surgiram convites para feiras e food parks, resultando na abertura da primeira loja fixa. “O contato direto com o consumidor e o fato de estarmos na operação permitiu entender melhor nossos pontos fortes e pontos fracos. Assim conseguimos trabalhar para assegurar nossos diferenciais”, explica o empresário.

Além dos sabores inéditos para um doce amado por todas as idades, a Sonheria Dulca também é original na forma de rechear a massa. Com um maquinário à vista do consumidor, o sonho é recheado na hora ao gosto do freguês. É com esta estratégia que a Sonheria receberá os visitantes do 1° Festival da Coxinha e do Sonho. “Como expositores esperamos uma grande interação com os clientes e uma oportunidade de levar nosso produto a consumidores que ainda não conhecem nossa marca”, afirma Salvatore.